Zero


Por falar em números, vou dar destaque ao zero. Zero (0, ou valor nulo) é o número que precede o inteiro positivo um, e todos os números positivos. É também o sucessor do um negativo (-1), e de todos os números negativos. Ele é definido como a cardinalidade de um conjunto vazio, o elemento neutro na adição e o absorvente na multiplicação.

Por falar de cardinalidade, vale à pena lembrar quem a criou: René Descartes   (1596-1650). Descartes foi filósofo, físico e matemático, considerado o primeiro filósofo “moderno”. Criou o método cartesiano – que consiste no Ceticismo Metodológico, que por sua vez consiste em duvidar de todos os conhecimentos que não sejam irredutivelmente evidentes. Sua descoberta da geometria analítica foi muito importante por demonstrar como traduzir problemas de geometria para a álgebra, abordando esses problemas através de um sistema de coordenadas.

Voltando para o zero, como que navegando pela internet, quando páginas levam a outras páginas, pensamentos levam a outros pensamentos… A representação gráfica do zero demorou cerca de 400 anos para ser incorporada ao sistema decimal indo-arábico de numeração.

O zero foi introduzido durante a Idade Média por Leonardo Fibonacci que divulgou os algarismos arábicos no continente europeu . Esta descoberta representou, na época, um paradoxo, pois era difícil imaginar a quantificação e a representação do nada, do inexistente.

E por falar em Fibonacci, ele também criou a Sequência de Fibonacci que consiste em uma sucessão de números, tais que, definindo-se os dois primeiros números da sequência como 0 e 1, os números seguintes serão obtidos por meio da soma dos seus dois antecessores. Portanto, os números são: 0, 1, 1, 2, 3, 5, 8, 13, 21, 34, 55, 89, 144, 233, …

Dessa sequência, extrai-se o número transcendental conhecido como número áureo  ou número de ouro ou proporção áurea que nada mais é do que uma constante real algébrica irracional denotada pela letra grega  (phi) e com o valor arredondado a três casas decimais de 1,618.

Por que esse número é tão apreciado por artistas, arquitetos, projetistas e músicos? Porque a proporção áurea, como o nome sugere, está presente na natureza, no corpo humano e no universo. E está representado no Retângulo de Ouro, no qual a proporção entre o comprimento e a largura é, aproximadament,e o número Phi.

Aureo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s