Alice


Outro dia falei de Alice, dos livros sobre Alice, em Meus Livros, e não percebi que existia uma analogia que eu poderia usar para explicar o livro ALICE NO PAÍS DO QUANTUM. Aliás o livro é pura analogia, a história original de Alice também é uma analogia, mas em ALICE NO PAÍS DO QUANTUM, o autor faz analogias para explicar algo que é muito difícil e por vez impossível de conceber ou entender.

8571104417Uma das analogias é quando Alice encontra um grupo de operários e eles estendem sobre o canteiro de obra uma planta do que vai ser construído, logo depois eles começam a lançar os tijolos. Ela não entende, mas os tijolos começam a cair aleatóriamente sobre a planta, mas se concentram de tal maneira que começam a formar paredes e das foram ao edifício. Para explicar minha analogia, eu quero pegar a frase que o mestre-de-obras diz para Alice quando ela pergunta porquê os operários estão jogando os tijolos de qualquer maneira. “Ê bem verdade que as flutuações aleatórias ainda são grandes o bastante para esconder o padrão, mas assim que tivermos estabelecido a distribuição de probabilidades para o resultado que precisamos, estaremos conseguindo, não há o que temer.” E depois o mestre-de-obras continua . “Você nos viu estabelecer a distribuição de probabilidades antes de começarmos. É ela que especifica os lugares onde deve haver tijolos e onde não deve. Precisamos lazer isso antes de começar a deitar os tijolos porque não sabemos onde eles vão parar quando os jogarmos, entende?

O autor faz uma analogia com o que acontece no mundo quântico, e eu gostaria de fazer uma analogia com o que acontece no Go. O jogo de Go começa com o tabuleiro vazio, parecido com o que acontece no canteiro de obra, mas quando o jogo começa os jogadores tem estratégias formadas em suas mentes, seriam como a planta que vai dizer mais ou menos aonde as pedras serão colocadas. Quanto mais pedras são colocadas em jogo menores são as possibilidas de variação, menores são as flutuações. No final do jogo as peças obedeceram uma ordem lógica.

Go board

É apenas uma analogia, mas quem não sabe jogar Go terá tanta dificuldade de entender quanto é difícil entender a Mecânica Quântica. E por falar em analogia, no Café com Ciência é possível encontrar algumas Analogias bem interessantes.

Anúncios

2 Respostas para “Alice

  1. Alô Marcellus,

    O texto está ótimo e brigadão pela citação ao café com ciência!

    Estamos meio atrasados com as analogias, mas vez por outra sai algo novo nessa área.

    Fazemos analogias todo o tempo, mesmo que não nos demos conta. E essa sua com o jogo foi espetacular. Muito bacana mesmo!

    E, enquanto isso, vou aprendendo a jogar Go! Devagar e sempre!

    Quando estiver pronto vou lançar-lhe um desafio e não vou fracassar como o Nash! Hehehehehehe

    Um grande abraço

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s