Bolhas de sabão no espaço


Bubble Nebula

Quem nunca brincou de fazer bolas de sabão? O que eu não sabia era que podiamos encontrá-las no espaço. Tudo bem, essas bolhas não são de sabão, são formadas quando uma estrela envelhecida aumenta a massa oito vezes acima da massa do que é expelido pelo Sol, formando camadas externas com nuvens de gás luminoso. A maioria é elíptica, com lóbulos dobrados ou em formato alongado, que vão evoluindo conforme estrelas ejetam gás de cada polo.

Elas podem ter várias formas, acontece é que essa se parece com uma bolhas de sabão, e ganhou um nome semana passada, segundo notícia da Folha Online. As imagens são muito bonitas, procurando por mais imagem encontrei esse site com belas imagens de nebulosas: The Jacana Astronomy Site. Nesse site é possível encontrar outras belas imagens do espaço.

N7635

O nome dado a essas formações é nebulosas planetárias, um equivoco por não estar de todo relacionadas com planetas, o seu nome é originário de uma suposta similitude de aparência com planetas gigantes gasosos. Eu já mostrei uma nebulosa planetaria, a Nebulosa Helix, e eu explquei porque elas são tão lindas, por causa da refração da Luz nos gases e plasma.

ngc7293_helix

Edição extra: Uma pequena correção deve ser feita no texto, como o layout do blog não mostra os comentários resolvi enfatizar que as informações não estão totalmente corretas. Graças a ajuda do atrônomo, Alessandro Moisés que disse “a Bubble Nebula (nebulosa da bolha :) ), não é uma nebulosa planetária. Ela formada devido ao gás ionizado em volta de um aglomerado estelar jovem“. Ele explica mais no seu comentário.

Fonte: Folha Online.

Anúncios

2 Respostas para “Bolhas de sabão no espaço

  1. Olá Marcellus, mais um ótimo post!

    Mas tem uns pontos que você tocou que me chamaram a atenção. Nem todas as nebulosas gasosas, que a gente vê por aí, são nebulosas planetárias.

    Nebulosas planetárias são ejeções (não-violentas) das camadas externas de estrelas de até 8 massas solares. E ocorre nas fases finais da estrela.

    A nebulosa da Hélice (Helix Nebula que você citou) é uma NP, ou seja, era uma estrela como o Sol e que nos finais de sua vida ejetou suas camadas exteriores enriquecendo o meio interestelar com elementos mais pesados que aqueles que a formaram.

    Mas a Bubble Nebula (nebulosa da bolha 🙂 ), não é uma nebulosa planetária. Ela formada devido ao gás ionizado em volta de um aglomerado estelar jovem.

    As estrelas massivas (com massas maiores que 8 massas solares) emitem um vento estelar tão intenso e quente (na faixa do ultravioleta) que varrem esse gás a medida que o ionizam. Como disse, elas são jovens, acabaram de nascer, mas já impõem respeito. O fim da vida delas será marcado por um evento explosivo, uma supernova!

    Mas foi só um pequeno apontamento, essas coisas confundem mesmo!

    Adorei o texto e as imagens! 😀

    • Muito obrigado, Alessandro, pelas correções, acho que a fonte onde peguei a notícia informou errado. É bom ter amigos astrônomos para esclarecer. Realmente são fáceis de confundir, como vemos formações estáticas (imagens) é difícil saber se estão no início ou no fim.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s