Ciclo de Vida


Tudo tem um início e fim, ou pelo menos quase tudo. O que é eterno? O que é infinito? Já escrevi sobre o Infinito e, para mim, o Infinito é conceitual. Já o Eterno nos leva a eternidade. Segundo o filósofo Boécio, eternidade é “a posse total, simultânea e perfeita de uma vida interminável“. Eternidade é, também, conceitual.

E o nosso Universo não é eterno, assim como nossa galáxia. Aliás, já comentei que Universo pode acabar, por uma questão muito simples.

E para mostrar isso, dois telescópios mostram o ciclo de vida das estrelas até sua morte. O telescópio espacial de infravermelho Herschel e do XMM-Newton de raios-X.

As imagens são da galáxia de Andrômeda e foram tiradas de forma quase simultânea pelos dois observatórios. As tiradas pelo Herschel mostram o pó frio da galáxia que se acende depois de ser aquecido pelas estrelas nascentes e acaba formando círculos de cor cobre. Nas imagens em raios-X captadas pelo XMM-Newton, vê-se restos da explosão de uma estrela (supernova) e objetos que evoluem em um sistema binário – dois corpos celestes tão próximos que acabam ligados pela força gravitacional.

Alguns destes objetos são buracos negros formados após o desaparecimento de um sol de grandes proporções que gravita em torno de uma estrela normal.

Em raios-X, Andrômeda aparece como um conjunto de luzes azuis, muito concentradas em um ponto central que é onde as estrelas têm maior densidade.

Na imagem combinada aparece uma luz vermelha cuja fonte são objetos de pouca massa que emitem raios-X de pouca intensidade. Estes objetos podem ser o que se conhece como estrelas novas, que na realidade são sóis em processo de explosão cuja luminosidade aumenta consideravelmente; por isso foram chamadas estrelas novas, porque com um telescópio tradicional não eram vistas até que explodiam e pareciam que estavam nascendo.

Ao lado destas estrelas novas aparecem anãs brancas, um remanescente estelar que gradualmente atrai o material de sua companheira de maior tamanho.

A fonte desse assunto foi a Agência Espacial Europeia (ESA) e as comparações ficaram por minha conta. E elas continuam, queria ter tempo para mostrar mais. Mas o nosso problema é o tempo, o infinito e o eterno esbarram no tempo. Diferente da música do Cazuza, “O Tempo não Para“, o tempo para. Apenas não sabemos o que vai acontecer – não entendeu, leia o Universo pode acabar.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s