Retrospectiva 2009

Tudo bem que já estamos em 2010, mas eu quero começar o ano lembrando das boas notícias do ano passado para que esse ano seja tão bom quando e de preferência melhor o ano passado.

O fu2re nasceu em abril de 2009 citando Sun Tzu e sua obra A arte da guerra. Coloquei, no menu lateral, links para vários assuntos como divisões por categoria (Divisões); os links para outras páginas do blog que falam de vários assuntos, mas principalmente sobre nosso sistema solar (Possibilidades); links de outros blogs e outros sites (Recomendações e Conexões); e a nuvem de tags (Nuvem).

Nesse mês escrevi sobre de Matemática, falei de Números; escrevi sobre Go, um jogo milenar muito interessante e intrigante; falei do meu PSP; escrevi sobre Jogos brasileiros; e como foi aniversário do Meu Pai, falei sobre ele.

onda_002

Em maio, falei bastante de Jornada nas Estrelas, falei da série Original, e de todas as outras séries; escrevi sobre Astronomia, um exemplo foi a NGC 7293 – Nebulosa Helix; falei e continuo falando dos Meus Livros; falei sobre o Infinito, sobre o Átomo, sobre o Multiverso, e sobre o que Não existe; falei sobre a Luz; escrevi sobre grandes artistas; falei de mais jogos, Homeworld, e ainda tirei Onda; e falei do meu Filho, pois foi aniversário dele.

Já em junho, falei de Entrelaçamento quântico; escrevi sobre Arquitetura, falei sobre Dimensões; falei sobre Meus Livros, afinal são muitos livros; escrevi sobre o Neurônio e falei de Filosofia; mostrei meus Desenhos.

Foi um mês cheio de posts. Escrevi sobre o Tesla; fui assistir a Star Trek; escrevi sobre o Elementar, o Eterno e o Nada; e falei da minha mulher, Dan, pois foi seu aniversário.

No mês de julho, não foi diferente, escrevi sobre Bolhas de sabão no espaço, falei sobre Minhas músicas; recordamos a viagem do homem à Lua – Moonshot; falei sobre mais dos Meus Livros; sobre Coca-Cola e Hidrogênio; e mostrei mais Desenhos.

Em Agosto, fui mais calado, falei pouco. Falei sobre os Meus Livros, sobre o Dia dos Pais e sobre Curiosidades em geral; e falei, também, sobre Beisebol, um esporte que eu gosto muito, mas é pouco conhecido por aqui.

Setembro foi um mês com mais posts sobre beisebol, postei um vídeo mostrando como são feitas as bolas. Falei sobre a Física do Beisebol; escrevi sobre Idéias e invenções; falei sobre o futuro, sobre a Tecnologia e falei sobre os Raios;  escrevi sobre Final Fantasy, mais que uma série de jogos.

cerveja_003

Depois de ver essa imagem, fica claro que o mês de Outubro foi o mês da Cerveja. Um mês de mais beisebol, com vários vídeos mostrando com são feitos os tacos e as luvas. Falei de Astronomia – Galáxia do Rodamoinho;  falei sobre mais Idéias; escrevi sobre Filosofia e Física, em Somos Partículas; falei sobre o Grande Colisor de Hádrons, falei sobre Marte e Sandman; escrevi sobre a vitória do Rio como a cidade das Olímpiadas de 2014, em o Rio Olímpico.

Novembro, mês do meu aniversário, falei sobre vários assuntos Astronomia, Física, Filosofia, História, Literatura, Matemática e Música; escrevi sobre a Memória; e falei sobre o Nano, micro, tudo muito pequeno.

O ano foi chegando ao fim e já estamos em Dezembro. Um mês de muitas festas, a vitória do Flamengo, somos Hexa. Falei do nosso Sistema Solar; e fechei o anos falando do Googolplexianth.

Foi um ano muito divertido e eu gostei muito, quero aproveitar o que houve de melhor no ano passado e fazer outras ainda melhores.

Arquitetura

Para lembrar que sou formado em Arquitetura e Urbanismo, vou citar a obra do arquiteto Frank Lloyd Wright, talvez uma das mais famosas casas do mundo, construída em 1936, a Casa da CascataFallingwater house – é uma residência localizada perto de Pittsburgh, no estado da Pensilvânia nos Estados Unidos. Eu a acho linda e seu conceito atravessa o tempo, para conhecer mais sobre essa residência visite o site Fallingwater.

Wright é considerado o introdutor da arquitetura moderna em seu país. E projetou lindas residências e seus principais trabalhos foram a Casa da Cascata – também conhecida por Casa Kaufman (nome da família de seu primeiro proprietário) – e a sede do Museu Solomon R. Guggenheim em Nova Iorque.

Habitar

Habitar, um verbo que vem de habitat que, em latim, siginifica “ele habita“. Um conceito que inclui o espaço físico e os factores abióticos que condicionam um ecossistema e por essa via determinam a distribuição das populações de determinada comunidade. Isso para mim se aplica a nós. Nós habitamos ou moramos?

A OGN, Habitat para a Humanidade que tem como meta principal a eliminação de todas as formas de moradia inadequada no mundo, possui uma explicação bem definida para a questão, o que é Habitabilidade.

Morar para mim, se resume àquele velho conceito “morar bem” ou “morar mau”. Quem mora mau não necessáriamente habita mau e vice-versa. Morar e habitar não é a mesma coisa. Moradia é o seu lugar de repouso, descanço. O lugar aonde você habita é muito mais amplo, envolve aonde você mora, aonde você faz compras, aonde você trabalha, aonde você se diverte e muito mais.

Qual é o habitat de um tigre, por exemplo? É toda sua região de caça e procriação. Portanto, nós habitat pode se resumir a um bairrro, dois ou até a uma cidade. Quanto maior o tamanho não significa que será melhor, para habitar bem é necessário suprir alguns pontos: Conforto térmico, humidade, ruído, ventilação, qualidade do ar fresco, odores, iluminação e salubridade. E é necessário suprir algumas necessidade da sociedade e do ser humano: lazer e trabalho.

O melhor lugar para se habitar será onde atender a todos esses requisitos da melhor forma. Porque de que adianta morar na praia e passar duas no trânsito para ir ao trabalho e mais duas para voltar? O morar perto do trabalho e não ter nenhuma área de lazer por perto? Analisando os dois casos eles passam cinco dias da semana indo para o trabalho e apenas dois na praia. Sendo assim, quem mora perto da praia passa 20 horas da semana dentro de um transporte para o trabalho, enquanto o outro se morar a 20 mindutos do trabalho passará apenas 3 horas e meia em um transporte. E durante os finais de semana as distâncias se invertem, quem mora na praia, chega muito mais rápido ao destino.

Claro que outros fatores influenciam em habitar bem, a proximidade do supermercado, da padaria, do hospital. A segurança das ruas. Em resumo, o melhor é você morar com uma rede de lojas próximas no seu bairro, em frente a praia e trabalhar de casa. Será que é pedir muito? Tudo bem, eu poderia se o Tony Stark também.

StarkHouse001

StarkHouse002

StarkHouse003

Escher

escher_dia_noite2

Eu gosto muito dos trabalhos de um artista que representam explorações do infinito, preenchimento regular do plano, construções impossíveis e padrões geométricos entrecruzados que se transformam gradualmente para formas completamente diferentes – as metamorfoses. Ele foi um artista gráfico holandês chamado Maurits Cornelis Escher, mas conhecido como M.C. Escher.

escher_esferaDurante sua vida, Escher, fez 448 litografias, xilografia e gravuras de madeira e mais de 2000 desenhos e esboços. Existe uma curiosidade interessante, assim como eu e alguns de seus antecessores famosos – Michelangelo, Leonardo da Vinci, Dürer e Holbein – MC Escher era canhoto.

Uma das principais contribuições da obra do artista está em sua capacidade de gerar imagens com impressionantes efeitos de ilusões de ótica, com notável qualidade técnica e estética, tudo isto, respeitando as regras geométricas do desenho e da perspectiva. Ele possuia uma visão e uma percepção ao mesmo tempo diferente e fantástica.

escher_casa_das_escadasOutra curiosidade interessante, Escher freqüentou a Escola de Belas Artes de Haarlem, onde iniciou Arquitetura, em quanto eu me formei pela UFRJ, na Faculdade de Arquitetura e Urbanismo. Mas Escher deixou o curso de Arquitetura para seguir as Artes Gráficas. Quando terminou os seus estudos, decidiu viajar para conhecer o mundo. Conheceu vários países da Europa chegando a morar em alguns deles, passagens por lugares diferentes, por culturas diferentes, inspiraram a mente de Escher.

O contacto com a arte árabe está na base do interesse e da paixão de Escher pela divisão regular do plano em figuras geométricas que se transfiguram, se repetem e refletem. O que torma sua obra diferente é que Escher substituía as figuras abstratas e geométricas, usadas pelos árabes no preenchimento de superfícies, por figuras concretas, perceptíveis e existentes na natureza, como pássaros, peixes, pessoas, répteis, etc.

Para finalizar deixo aqui algumas obras inesquecíveis de Escher, para conhecer mais sobre esse grande artista e sua obra visite o site oficial:
http://www.mcescher.com/

escher_hands

escher_poliedro

escher_desk