Memory Tapes

Memory Tapes, uma viagem nas memórias, com a música “Yes I Know”, dirigido por Eric Epstein e produzido por m ss ng p eces.

Anúncios

Fotógrafo de Astronomia do Ano

O Astronomy Photographer of the Year é uma vitrine única de imagens mais incríveis do concurso anual do Observatório Real de Greenwich que agora faz parte do Museu Marítimo Nacional. Este ano trabalhos vencedores acabam de ser publicados, mas você pode se juntar ao grupo Flickr e participar da votação online a sua imagem favorita, Flickr – Astronomy Photographer of the Year.

Os fotógrafos concorrem em várias categorias, “Terra e Espaço“, “Pessoa e Espaço“, “Nosso Sistema Solar” e “Espaço Profundo“, além da categoria “Jovem Fotógrafo” e Melhor Recém-Chegado.

Com esta imagem espectacular de árvores antigas silhueta contra as nuvens estrela brilhante da Via Láctea, Tom Lowe vence na categoria “Terra e Espaço” e como a fotografia deste ano. Lowe utilizou uma câmera Canon EOS 5D Mark II com lentes DSLR da Canon EF 16-35mm fixada em 16mm.

A imagem, chamada de Blazing Bristlecone, mostra galhos retorcidos de uma árvore antiga alinhar com uma visão da nossa galáxia Via Láctea. A Via Láctea é um disco plano como estrutura de estrelas, gás e poeira com mais de 100 mil anos-luz de diâmetro. O nosso Sol encontra-se dentro do disco, cerca de dois terços do caminho para fora do centro, por isso vemos a Via Láctea como uma faixa brilhante circundando o céu. Essa imagem está mostrando o centro da nossa galáxia, 26 mil anos-luz de distância, onde as nuvens escuras de poeira mancha a luz de estrelas mais distantes. O que parece ser um satélite artificial em órbita da Terra faz um leve traço de luz em todo o centro da imagem.

Durante um eclipse solar total, a Lua passa diretamente na frente do sol. Por alguns minutos, com a luz ofuscante do disco solar bloqueado do ponto de vista, nós ganhamos um raro vislumbre da coroa, da atmosfera exterior do Sol. Poderosos campos magnéticos e gases super-aquecidos da corona em loops brilhantes e serpentiantes.

Foi o que fez o vencedor da categoria “Nosso Sistema Solar” foi Anthony Ayiomamitis, da Grécia, com a fotografia chamada “Siberian Totality“. Ayiomamitis utilizou um telescópio refrator Takahashi FSQ-106 106mm em uma montagem equatorial Celestron CG3 alemã com uma câmera Canon EOS 350D XT DSLR.

As três estrelas brilhantes de Cinturão de Órion, do lado esquerdo da imagem, são uma visão familiar no céu, também conhecidas com as Três Marias. Aqui, no entanto, uma longa exposição revela uma vista épica de poeira e nuvens de gás que são muito fraco para ser visto a olho nu, um panorama de uma parte da constelação de Órion. Esta é uma imensa região do espaço com centenas de anos-luz de diâmetro, e contém vários pontos turísticos astronômicos conhecidos, incluindo a Nebulosa Cabeça de Cavalo (centro inferior) ea Nebulosa de Órion (canto superior direito).

O fotógrafo que fez essa imagem, Orion Deep Wide Field, utilizou um telescópio refrator Takahashi FSQ 106 EDX 106mm, com redutor focal de 0.7x, com uma câmera SBIG STL11000 CCD montada em um Takahashi EM-400 equatorial. Seu nome é Rogelio Bernal Andreo, da Califórnia, e ele foi o vencedor do prêmio “Espaço Profundo“.

Com a fotografia A Perfect Circle, Dhruv Arvind Paranjpye, indiano de de 14 anos venceu o prêmio Young Astronomy Photographer 2010, como jovem fotógrafo.

A imagem mostra a luz ao redor da borda do círculo é a atmosfera do Sol, ou coroa, só visível durante um eclipse. O jovem fotógrafo utilizou uma câmera digital Nikon E3700 e usou as nuvens escuras para atuar como um filtro.

Photon Worshippers por Steven Christenson, vencedor na categoria “Pessoas e Espaço“. Utilizou uma câmera Canon EOS 50D DSLR com lentes Canon 10-22mm fixada em 10mm em um tripé Manfrotto. Steven sabia que em alguns dias do ano, o Sol poente brilha diretamente através do arco de uma grande formação rochosa na praia Pfeiffer em Big Sur, Califórnia. Este evento tornou-se muito popular entre os fotógrafos.

Galaxias são vastas coleções de centenas de bilhões de estrelas, gás e poeira unidos pela gravidade. M51, ou a Whirlpool, é um exemplo clássico de uma galáxia espiral com padrões de estrelas recém-formadas que rodeam graciosamente o disco. Uma pequena, galáxia redonda é vista no topo desta imagem, lentamente colidindo com seu vizinho maior.

O vencedor de Best Newcomer, “Melhor Recém-Chegado“, deste ano foi Ken Mackintosh. Esta nova categoria é para fotos de pessoas que fotografaram por hobby no ano passado e não entraram na competição antes. É dada uma atenção especial para aqueles que utilizam kits simples e barato.

Ken utilizou um refrator apocromático Maxvision 127mm com uma câmera Canon EOS 450D DSLR modificada, montada em um EQ6.

Para finalizar, outras fotografias que concorram e apesar de não ganharem são incrivelmente belas. As fotografias a seguir são: Surrounded by Space (Rodeado pelo Espaço, tradução livre), fotografia de Fredrik Broms; The Sword and the Rose (A Espada e a Rosa, tradução livre) de Marcus Davies, imagem da Espada de Órion e M42; E o solstício de lua cheia sobre Sounion, de Ayiomamitis Anthony.

Feliz Aniversário Dan

dan

Hoje é um dia de alegria, hoje é o aniversário da minha queria mulher. Com muita criatividade começo meu post para homenageá-la. Brincadeira, essa é a mesma frase do ao passado, Dan – que falta de criatividade. Sem criatividade mesmo, até a imagem é a mesma.

Voltando ao assunto principal, é com o mesmo amor e carinho que eu quero desejar tudo de bom para o meu amor. O mesmo amor, ou mais amor? Já que a imagem é a mesma e o início também. Melhor dizer, um amor renovado. Como aquelas frases do sachê de açúcar, “Apaixone-se mais vezes pela mesma pessoa“. Isso é muito bom!

Dan, quero muito a sua felicidade e quero você viva intensamente o presente. Porque só no presente somos felizes, quando é possível sonhar e fazer planos e ter energia para realizá-las a despeito de todas as dificuldades e obstáculos. Só no presente podemos nos encantar com a vida e desfrutar tudo com toda intensidade.

Dan, tenho muito orgulho de você! Parabéns e nunca deixes de ser quem és! Feliz Aniversário!

Natureza fotografada

Outro dia, eu estava lendo na BBC Brasil sobre uma liga de fotógrafos que escolheu as melhores fotos de natureza de todos os tempos. “A Liga Internacional de Fotógrafos pela Conservação (ILCP, na sigla em inglês) selecionou 40 imagens consideradas as mais belas fotografias de natureza feitas em todos os tempos para marcar a realização de um leilão na quinta-feira.” Texto retirado da BBC Brasil.

Tudo muito bonito, mas eu queria mostrar algumas imagens que realmente são lindas e contar a história de algumas. Na primeira imagem, no topo do texto, aparecem os elefantes africano no crepúsculo, foi tirada no Parque Nacional Chobe, na Botswana,  por Frans Lanting.

Split Rock And Cloud (a rocha partida e a nuvem), em Eastern Sierra, na Califórnia, fotografia de Galen Rowell, tirada em 1976. Rowell foi um mestre de incorporar qualidades fugaz de luz natural em composições convincentes. Ele viu essa nuvem cirrus esplendidamente iluminada flutuando rapidamente com o vento enquanto escalava uma noite em Buttermilk, uma região do leste da Califórnia, Sierra Nevada.

Ao invés de simplesmente capturar uma imagem da nuvem fora de contexto com o lugar, Galen quis incorporar a pedra de granito à paisagem. Ele imaginou uma composição que emparelhado a nuvem com uma silhueta fortemente gráfica, e atravessou a paisagem acidentada para encontrar uma posição adequada para fotografar contra o céu, enquanto a nuvem passoava em cima. Ele esperou apenas trinta segundos após posicionar seu tripé antes da nuvem pairar sobre uma posição perfeita.

Mais uma fotografia de Frans Lanting, os lírios da água, tirada no Delta do Okavango, também na Botswana.

A dança dos ursos polares, na fotografia de Thomas D. Mangelsen.

Nesta fotografia de David Doubilet, um grupo de leões marinhos australianos relaxa e se diverte em um mar de grama perto da ilha Little Hopkins, no sul da Austrália.

Névoa matutina, Rock Island Bend, no rio Franklin, no sudoeste da Tasmânia,. Esta fotografia icónica foi fundamental para permitir que os rios que correm livremente. Publicado pela primeira vez no jornal The Australian, antes da eleições federais australianas de 1983 com o slogan, “Could you vote for a party that would destroy this?” (tradução livre: Você poderia votar em um partido que iria destruir isso?) A mensagem acompanhada da fotografia de Peter Dombrovskis causou um ultraje público. No mesmo ano, o Tribunal Superior da Austrália, declarou a barragem Gordon Franklin ilegal. Os rios ainda correm livremente.

Julho 2006, no norte da ilha de Baffin, a fotografia de Paul Nicklen. Com sua imagem espelhada na água gelada, um urso polar viaja submerso – uma tática geralmente usada para surpreender suas presas. Cientistas temem que o aquecimento global poderia conduzir à extinção os ursos polares neste século.

As tartarugas gigantes no lago, no vulcão Alcedo, nas Ilhas Galápagos. Fotografia de Frans Lanting.

E para finalizar, a fotografia abaixo, de Jack Dykinga. As dunas petrificadas e reflexão, em Paria Canyon-Vermilion Cliffs Wilderness, no Arizona. Premiada com o Pulitzer de fotojornalistica e paisagem, como parte de uma campanha para criar Monumentos Nacionais, tanto na Paria Canyon e quanto para as drenagens de Escalante Canyon.

Dykinga já havia tentado em seis ocasiões distintas, para fazer esta imagem depois das chuvas sazonais, mas ficava insatisfeito com a qualidade dos reflexos na água parada.

Seu último esforço valeu a pena depois de dirigir ao sul de Salt Lake City e chegando perto de Paria Canyon cerca de meia-noite. Dykinga acampado ao lado da boca de um dos canyons, começou a caminhar por volta das três e meia para chegar no local a tempo de pegar o final da madrugada e as águas calmas.

Moleskine

Eu estava procurando um caderno de desenho tipo Moleskine. Moleskine é uma marca produz um tipo de caderno com uma capa dura de cartão envolvida por material impermeável, com cantos arredondados, uma tira de elástico para mantê-la fechada (ou aberta em determinada página) e uma lombada costurada que permite que ela permaneça plana (a 180 graus) enquanto aberta.

Eu tenho caderno desses, mas eu queria comprar outro e acabei não encontrando. A melhor opção é importar. Encontrei alguns modelos, diferente do que eu queria, muito caros.

Não consegui encontrar o que eu queria, mas acabei comprando esse caderno, não é o modelo  com elástico, mas eu achei muito legal. Ele é rústico com capa de couro natural com amarração, com 120 folhas sem pauta. Acho o caderno tipo Moleskine mais clássico, mas esse tem mais impacto.

Vou fazer alguns desenho nele e depois os coloco no blog. No outro caderno tem alguns desenho já disponibilizados no meu flickr. Mais uma forma de tentar voltar a desenhar, está difícil, mas ainda não desisti.