Um dia no Rio de Janeiro

Um dia no Rio de Janeiro, feito por Joe Simon. Um dos lugares mais lindos do mundo.

Anúncios

Red Bull Air Race

O Red Bull Air Race é considerado o maior evento de corrida aérea do mundo e nesse ano, mais uma vez, uma das etapas acontecerá no Rio de Janeiro. Como aconteceu em 2007, onde o evento levou mais de 1 milhão de pessoas para assistir ao espetáculo aéreo na Praia de Botafogo.

Essa etapa será no Aterro do Flamengo, nos dias 8 e 9 de Maio, trazendo os 15 melhores pilotos do mundo e eu estarei lá para assistir.

O único brasileiro da disputa, Adilson Kindlemann, primeiro sul-americano a competir no Red Bull Air Race. Faz a temporada de estreia na categoria. Sofreu um acidente na etapa de Perth, e volta a competir apenas no mês de agosto, na fase europeia do calendário.

Além do Rio, nesse ano as cidades que fazem parte da etapa mundial são: Abu Dhabi (Emirados Árabes), Perth (Austrália), Windsor (Canadá), Nova York (EUA), Lausitz (Alemanha), Budapeste (Hungria) e Lisboa (Portugal).

Notícias do dia

Lua

Hoje, quarta-feira 4 de novembro, o blog está repleto de notícias e o carioca poderá apreciar a Lua mais bonita do ano. Ontem ela também estava linda. Devido as chuvas das últimas semanas. A chuva limpou a atmosfera, e varreu literalmente a poeira em suspensão que tanto atrapalha a observação do céu nas cidades – o grau de visibilidade aumentou e a atmosfera está mais transparente, pois a poluição funciona como uma espécie de obstáculo.

E como a Lua ainda está cheia, o brilho é mais intenso. Para melhorar, a Lua está mais próxima da linha do horizonte. A partir desta quinta-feira a atmosfera deve começar a voltar a ficar mais suja. É um fenômeno mais meteorológico do que astronômico.

E falando em astronomia, um conjunto de galáxias situadas a quase 7 bilhões de anos-luz da Terra e consideradas “o esqueleto do Universo” foi descoberto por meio da combinação dos telescópios mais potentes do mundo, situados no Chile e no Japão – o Very Large Telescope (VLT) do Observatório Europeu Austral (ESO) e o Telescópio Subaru do Observatório Astronômico Nacional do Japão (Naoj). Segundo o ESO, esta é “a primeira observação de tão importante estrutura de galáxias no Universo distante, permitindo uma melhor compreensão da rede cósmica e de como se formou“.

Não sobre a Lua, mas sim, sobre o universo. De acordo com o observatório, trata-se de “filamentos com milhões de anos-luz de comprimento e constituem o esqueleto do Universo“.  “As galáxias se reúnem em torno dos filamentos e em suas intersecções se formam imensos acúmulos de galáxias… Os cientistas estão tentando determinar como se aglutinam“.

Materia Escura

As teorias cosmológicas mais aceitas afirmam que a matéria se aglutina, em maior escala, na chamada rede cósmica, na qual as galaxias aparecem em filamentos que se estendem entre vazios, criando uma estrutura gigantesca e dispersa“. Me lembra outro post que falei sobre a matéria escuraFuturo no Escuro.

E já estamos falando de espaço, que tal usar um elevador para chegar ao espaço? Esse é o objetivo do concurso Space Elevator Games que acontece nesta semana no deserto do Mojave e oferece um prêmio de 2 milhões de dólares.

Fundado por um programa da agência espacial para explorar tecnologias ousadas, o concurso é um passo a frente na ideia de construir um elevador espacial, o que só parecia possível em filmes de ficção científica.

A teoria dos elevadores espaciais foi desenvolvida na década de sessenta e posteriormente ficou amplamente conhecida por causa do livro “AS FONTES DO PARAÍSO“, de Arthur C. Clarke, publicado em 1978. Esses elevadores são uma tentativa de chegar ao espaço de forma mais simples e barata do que os foguetes atualmente disponíveis.

E para finalizar, outra teoria continua válida, a de que toda radiação eletromagnética viaja no vácuo à mesma velocidade continua válida, diz NASA – previsão de Albert Einstein. O estudo foi publicado na Nature.

Curvatura do espaço-tempo

Para Albert Einstein, o espaço e o tempo formam um sistema de coordenadas de quatro dimensões. Da mesma maneira que em um gráfico 3D é possível localizar um ponto a partir de três coordenada (x, y e z), os acontecimentos seriam localizados no espaço-tempo – porém com uma coordenada a mais justamente para definir o tempo de acontecimento. A gravidade seria a consequência dessa estrutura.

Há décadas cientistas vêm tentando criar uma nova teoria que supere esta e consiga dar conta das quatro forças fundamentais do universo. A que mais se aproximou foi um modelo da década de 1970 que conseguiu unificar eletromagnetismo, a força nuclear forte e a força nuclear fraca. No entanto, não foi possível colocar a quarta força, a gravidade, nela.

O problema com essa e outras teorias é que testá-las é bastante difícil. No entanto, os instrumentos a bordo do telescópio permitiram que um modelo fosse testado. Ele prevê que os raios gama com muita energia se movam mais devagar que os fótons com baixa energia. Isso iria contra a previsão de Einstein de que toda radiação eletromagnéticaondas de rádio, infravermelho, luz, raios-X e raios gama – viajam no vácuo à mesma velocidade.

Rio Olímpico

Rio de Janeiro

Rio de Janeiro, cidade maravilhosa, cheia de encantos mil, terá em sua história mais uma final de Copa do Mundo (2014) em seu templo, o Maracanã. E pela primeira vez uma Olímpiada, em 2016. É para cantar em verso e prosa, comemorar a vitória e torce para que tudo seja belo e que o Rio de Janeiro fique mais lindo e mais maravilhoso com esses eventos.

Lembrando da origem dos Jogos Olímpicos na Grécia Antiga, me deixa feliz saber que os jogos de hoje estão associados à celebração do esporte e do culto à beleza estética humana e principalmente à paz e confraternização dos povos. Porque naquela época existia também uma intenção mística e fúnebre de saudar os mortos de cada cidade. No canto XXIII da Ilíada, Homero relata detalhadamente as competições fúnebres que precederam a cremação de Pátroclo, escudeiro de Aquiles.

Jogos Olímpicos da Antiguidade

Num período de quatro em quatro anos, cada pólis ou cidade-estado da Grécia dedicava um dia do ano (a primeira lua cheia do verão do hemisfério Norte) para reverenciar os falecidos nesse quadriênio, e reuniam num campo os pertences dos mortos e abandonavam momentaneamente a cidade, para deixar que os espíritos passeassem entre suas lembranças de vida terrena. Isso após as sacerdotisas acenderem uma chama que os rapazes levavam até o templo do deus-patrono da cidade. Em Corinto, um dos principais portos gregos, situado no istmo que liga a península do Peloponeso ao continente, esses jogos eram chamados de Jogos Ístmicos. Em Delfos, onde havia o famoso oráculo de Apolo, eram Jogos Píticos. Em Argos eram Jogos Nemeus. Este conjunto de jogos, juntamente com os Jogos Olímpicos que se realizavam em Olímpia, perto de Elis, ficaram conhecidos como jogos pan-helénicos.

Na cidade de Olímpia (que, diferentemente do que afirma o senso comum, não fica aos pés do Monte Olimpo) havia um templo de dimensões magníficas, dedicado a Zeus. Como todo deus da Antigüidade Clássica possuía variações, de acordo com o mito, a cultura e as particularidades que cada cidade-estado lhe atribuía, este Zeus era o chamado Zeus Olímpico, e junto a seu templo se realizavam os jogos esportivos idênticos aos das outras cidades. Porém era em Olímpia que os jogos atingiam sua plenitude, em organização e número de participantes, e onde desenvolveram-se como competições regulares e de extrema importância para todos os helênicos – e eram chamados Jogos Olímpicos.Wikipédia.

Praia do Leblon

O tempo passou, e muito fatos fizeram com que esse evento acabasse. No final do século XIX, o Barão Pierre de Coubertin propós retornar com os Jogos Olímpicos, pensando que seria uma forma de celebrar a paz entre as nações, numa época em que seu país – a França – acabara de ser humilhado numa guerra-relâmpago com a Alemanha. Assim, ele lançou sucessivos apelos, tanto aos governos quanto às entidades esportivas dos países mais poderosos da Europa, para que voltem a realizar essas competições, semelhantes àqueles da Antigüidade. Em 1892, num congresso na Sorbonne, o Barão conseguiu que alguns países se comprometessem a enviar atletas para a primeira competição olímpica da Era Moderna. Com a criação do Comitê Olímpico Internacional (COI), em 1894, ficou decidido que os jogos se realizariam em Atenas em 1896.

Assim, em Abril de 1896, começam na capital grega os primeiros Jogos Olímpicos da Era Moderna, realizados regularmente a cada quadriênio desde então. E em 2016, quase três séculos depois, os Jogos Olímpicos serão realizados na cidade maravilhosa, o Rio de Janeiro à Janeiro.

Eu sou brasileiro, carioca com muito orgulho e feliz de morar em uma cidade palco de inúmeras alegrias. Parabéns Rio.

rio_2016