Vazio

Por que o vazio? Porque tenho tudo ou quase tudo que desejaria ter e o mais que quero me consome por desejar o impossível, desejar um mundo mais justo. Por que o vazio? Porque esse vazio, hoje, está enorme dentro de mim.Por que o vazio? Porque o vazio é… Quando não deveria ser. O vazio não é! Não é bom, não deixa espaço para a felcidade. Não faz bem. Não quer bem. Não faz sentido. Esse vazio não é lógico. Não tem nexo, assim como o que estou tentando escrever também não tem. Ele tira as cores de tudo, tira a luz, tira o brilho.

Porque mesmo não sendo o vazio é. Ele é tristeza, pode ser um, pode ser muitos. Pode ser um conjunto. Na matemática, mais especificamente em teoria dos conjuntos, o conjunto vazio é o único conjunto que não possui elementos. Mas esse vazio não é matemático. Esse vazio possui elementos muito ruins, elementos que geram uma terrível angustia.

O vazio na nossa língua pode ser adjetivo: que não contém nada; que não está com seu conteúdo habitual; desocupado; sem sua carga; sem pessoas ou atividade humana; sem algumas de suas qualidades primordiais; sem força, efeito ou significado. Pode ser também substantivo, e significa o vácuo. O vazio dentro de mim é mais que isso, tem a força de um Verbo. Queria que fosse um substantivo oculto, mas ele é imperativo, superlativo. As vezes relativo.

Estou tentando preencher o vazio dentro de mim, preenchendo meus pensamentos com coisas boas, porque esse vazio me consome com tristeza e pensamentos ruins. Estou tentando preencher o vazio dentro de mim, preenchendo meu tempo com movimento para combater a inércia que esse vazio me trás. Estou tentando preencher o vazio dentro de mim, preenchendo com o que a vida tem de bom, mas o que tem de mau me domina.

Preencher esse vazio, é uma luta de todos os dias. Tem dias que que o vazio está tão pequeno que nem sinto. As vezes o vazio é tenso, intenso, denso, as vezes o vazio é imenso.

Anúncios