Marte


Marte

Marte é o quarto planeta partindo do Sol e é normalmente referido como o Planeta Vermelho. As rochas, solo e céu têm uma tonalidade vermelha ou rosa. A cor vermelha característica foi observada por astrônomos ao longo da história. Os romanos atribuíram-lhe este nome, em honra ao deus da guerra. Outras civilizações deram-lhe nomes semelhantes. Os antigos egípcios chamaram-lhe Her Descher que significa o vermelho.

Antes da exploração espacial, Marte era considerado o melhor candidato para ter vida extra-terrestre. Os astrônomos pensaram ver linhas retas que se cruzavam na superfície. Isto levou à crença popular que seres inteligentes construíram canais de irrigação.

Outra razão para os cientistas acreditarem na existência de vida em Marte tinha a ver com as aparentes alterações periódicas de cores na superfície do planeta. Este fenômeno levou à especulação de que determinadas condições levariam à explosão de vegetação marciana durante os meses quentes e provocavam o estado latente das plantas durante os períodos frios.

Em Julho de 1965, a Mariner 4 transmitiu 22 fotografias de perto de Marte. Foi revelada unicamente uma superfície contendo muitas crateras e canais naturais mas nenhuma evidência de canais artificiais ou água corrente. Finalmente, em Julho e Setembro de 1976, as sondas Viking 1 e 2 pousaram na superfície de Marte. As três experiências biológicas realizadas a bordo das sondas descobriram atividade química inesperada e enigmática no solo marciano, mas não forneceram qualquer evidência clara da presença de microorganismos vivos no solo perto dos locais onde pousaram. De acordo com os biologistas da missão, Marte é auto-esterilizante. Eles acreditam que a combinação da radiação solar ultravioleta que satura a superfície, a extrema secura do solo e a natureza oxidante da química do solo impedem a formação de organismos vivos no solo marciano. A questão de ter havido vida em Marte em algum passado distante permanece contudo aberta.

O ar marciano contém apenas cerca de 1/1000 da água do nosso ar, mas mesma esta pequena porção pode condensar, formando nuvens que flutuam a uma grande altitude na atmosfera ou giram em volta dos vulcões mais altos. Podem-se formar bancos de neblina matinal nos vales. No local de aterragem da sonda Viking 2, uma fina camada de água congelada cobre o solo em cada inverno.

Há evidências de que no passado uma atmosfera marciana mais densa pode ter permitido que a água corresse no planeta. Características físicas muito parecidas com costas, gargantas, leitos de rios e ilhas sugerem que alguma vez existiram grandes rios no planeta.

A temperatura média registrada em Marte é -63° C (-81° F) com uma temperatura máxima de 20° C (68° F) e mínima de -140° C (-220° F).

A pressão atmosférica varia semestralmente em cada local de aterragem. O dióxido de carbono, o maior constituinte da atmosfera, congela de modo a formar uma imensa calota polar, alternadamente em cada pólo. O dióxido de carbono forma uma grande cobertura de neve e evapora-se novamente com a chegada da primavera em cada hemisfério. Quando a calota do pólo sul é maior, a pressão diária média observada pela sonda Viking 1 tem o valor baixo de 6.8 milibares; em outras épocas do ano chega a atingir o valor de 9.0 milibares. As pressões do local da sonda Viking 2 eram 7.3 e 10.8 milibares. Em comparação, a pressão média na Terra é 1000 milibares.

Estatísticas de Marte
Massa (kg) 6.421e+23
Massa (Terra = 1) 1.0745e-01
Raio equatorial (km) 3,397.2
Raio equatorial (Terra = 1) 5.3264e-01
Densidade média (gm/cm3) 3.94
Distância média ao Sol (km) 227,940,000
Distância média ao Sol (Terra = 1) 1.5237
Período de rotação (horas) 24.6229
Período de rotação (dias) 1.025957
Período orbital (dias) 686.98
Velocidade média orbital (km/seg) 24.13
Excentricidade orbital 0.0934
Inclinação do eixo (graus) 25.19
Inclinação orbital (graus) 1.850
Gravidade à superfície no equador (m/seg2) 3.72
Velocidade de escape no equador (km/seg) 5.02
Albedo geométrico visual 0.15
Magnitude (Vo) -2.01
Temperatura mínima à superfície -140°C
Temperatura média à superfície -63°C
Temperatura máxima à superfície 20°C
Pressão atmosférica (bars) 0.007
Composição atmosférica
Dióxido de Carbono (CO2) 95,32%
Nitrogênio (N2) 2,7%
Argônio (Ar) 1,6%
Oxigênio (O2) 0,13%
Monóxido de Carbono (CO) 0,07%
Água (H2O) 0,03%
Neônio (Ne) 0,00025 %
Criptônio (Kr) 0,00003%
Xenônio (Xe) 0,000008%
Ozônio (O3) 0,000003%
Anúncios