Meus Livros

Frodo lendo

Simplesmente sensacional, sou fã de “As Crônicas de Gelo e Fogo“, escrita pelo romancista e roteirista norte-americano George R. R. Martin. E eu também nunca pensei como um adulto iria querer de ter um “pop-up livro“, mas este “Game of Thrones: A Pop-Up Guide to Westeros (Hardcover) Book” leva os pop-ups para um nível totalmente novo. Sério, assista ao vídeo, é alucinante …

book_GoTInspirado na abertura da série de sucesso da HBO, premiada com o Emmy, Game of Thrones: A Pop-Up Guide to Westeros (Hardcover) Book é garantia para emocionar legiões de fãs da série.

Com impressionantes recriações de pop-up de vários locais-chave da série, incluindo o formidável castelo de Winterfell, a pródiga capital Porto Real, e a gritante majestade da muralha, este livro – concebido pelo renomado “engenheiro de papel” Matthew Reinhart – o leva para o mundo da série como nunca antes.

Game of Thrones: A Pop-Up Guide to Westeros (Hardcover) Book com um total de cinco partes deslumbrantes, que se dobram para fora para criar um notável mapa pop-up de Westeros que é perfeito para a exibição. O livro também contém numerosos mini-pops que trazem à vida elementos icônicos da série, tais como lobos gigantes, Caminhantes Brancos, gigantes e dragões. Todos os pops são acompanhadas de um texto perspicaz que transmite a rica história dos Sete Reinos e além, formando um guia de referência dinâmica para o mundo de Guerra dos Tronos. Visualmente espetacular e extremamente interativo, Game of Thrones: A Pop-Up Guide to Westeros (Hardcover) Book estabelece um novo padrão para livros pop-up e capta perfeitamente o escopo épico e a imaginação da série.” Tradução livre da descrição do livro.

book_GoT_1

book_GoT_2

Anúncios

Escala do Universo

TSOTU

Depois de uma eternidade parado, um post bem interessante. O trabalho de Cary Huang nesse site que mostra a Escala do Universo desde o possível tamanho do Universo até a menor unidade de tamanho conhecida. Do micro ao macro numa intrigante animação em Flash. Existem outras trabalhos feito em Flash, em HTWINS.

Por falar em Flash, o Flash, super herói da DC Comics, é na verdade um nome compartilhado por diversos super-heróis. Criado pelo escritor Gardner Fox e pelo artista Harry Lampert, o Flash original estreou em Flash Comics #1 (1940).

1940, ano que Franklin Delano Roosevelt é reeleito pela terceira vez presidente dos Estados Unidos, durante a Segunda Guerra Mundial. E é também ano que a ciência observou ou predisse os elementos químicos Astato, Neptúnio e Plutônio.

O plutônio – em homenagem ao corpo celeste Plutão – é um elemento químico representado pelo símbolo Pu e de número atómico igual a 94 (94 prótons e 94 elétrons).

E Plutão que é formalmente designado como 134340 Plutão, é um planeta anão do Sistema Solar e o décimo objeto mais massivo observado diretamente orbitando o Sol. Originalmente classificado como um planeta, Plutão é atualmente o maior membro do cinturão de Kuiper.

Você deve estar “plutão” da vida, ou perdido com as ligações desse post. É tudo uma viagem e uma paródia. Eu tive essa inspiração assistindo ao vídeo dos Porta dos Fundos. Assista para entender.

Meus Livros

Frodo lendo

Semana passada comprei A CIÊNCIA DOS SUPERPODERES, de Juan Scaliter. Li em dois dias, é muito divertido.

978-85-316-1219-0O livro é divido em tipos de poderes e em heróis e vilões. A leitura simples e divertida, não afasta a precisão do estudo científico, e nos mostra o que é possível, o que já existe de muito parecido com os superpoderes, e o que não seria possível.

Para escrever as 266 páginas do livro, Scaliter entrevistou mais de 20 cientistas cujas pesquisas são destaques nos campos da física à astronomia, da medicina à biotecnologia. E ele não parou por aí, conversou até mesmo com campeões do esporte. O autor ficou cerca de um ano investigando quais teorias e pesquisas científicas poderiam justificar os poderes de 60 super-heróis, vilões e anti-heróis, trazendo para a vida real o que só havia nas histórias em quadrinhos.

Ninguém pode sair voando como Super-Homem (não estamos falando do conceito chave da filosofia de Friedrich Nietzsche, o Übermensch), lembra o jornalista, mas pode contar com membros artificiais guiados pelo pensamento, como faz Dr. Octopus, o inimigo do Homem-Aranha; recuperar a mobilidade e aumentar a força com a ajuda de exoesqueletos, poder esbanjado pelo Homem de Ferro; e até criar um “super-humano” aos moldes do Capitão América, graças ao avanço das terapias genéticas.

Intrigantemente Quântico

Física quântica, um nome tão intrigante quanto o que ele representa. A palavra “quântica” (do Latim, quantum) quer dizer quantidade. Refere-se a uma unidade discreta que a teoria quântica atribui a certas quantidades físicas. Um ramo fundamental da física com vasta aplicação, a Mecânica Quântica estuda sistemas físicos cujas dimensões são próximas ou abaixo da escala atômica, tais como moléculas, átomos, elétrons, prótons e de outras partículas subatômicas, muito embora também possa descrever fenômenos macroscópicos em diversos casos.

A física quântica contém mistérios capazes de surpreender até mesmo as mentes mais criativas. E indica que partículas subatômicas, como o elétron, atua como onda em determinadas condições, e se comporta como partícula em outras. Esta propriedade é denominada dualidade onda-corpúsculo.Segundo o Wikipédia, “a dualidade partícula-onda foi enunciada pela primeira vez, em 1924, pelo físico francês Louis-Victor de Broglie.

Outro ponto abordado pela mecânica quântica, O princípio da incerteza de Heisenberg, “formulado inicialmente em 1927 por Werner Heisenberg, impondo restrições à precisão com que se podem efetuar medidas simultâneas de uma classe de pares de observáveis em nível subatômico.” Que, em resumo, quer dizer que na escala quântica ao se medir a velocidade de uma partícula com precisão, a posição dessa partícula não seria totalmente previsível. O mesmo acontece ao contrário, ao saber com precisão a posição de uma partícula, sua velocidade não será totalmente previsível.

Nos dois casos o olhar do observador interfere no que está sendo observado. Vemos muitos questionamentos sobre o que é realidade, tanto na física quanto na filosofia. O que é real? Será que é o que vemos? É o que interpretamos? Como percebemos a realidade?

Albert Einsten disse certa vez que “Loucura é querer resultados diferentes fazendo tudo exatamente igual!” Então vamos pensar fora da caixa, vamos mudar nosso olhar. Porque do mesmo jeito que nosso olhar pode interferir no que observamos, o que vemos pode mudar o que somos. Então vamos fazer diferente, vamos fazer a diferença!

Veja as coisas de uma forma diferente que essa diferença pode mudar você.

Ingress

Acabei de receber o código de acesso ao novo jogo da Google. O Jogo que ainda está na fase beta, mistura realidade com ficção e faz jogadores irem até lugares reais. Criado pela NianticLabs@Google, lançado para dispositivos Android.

O enredo é o seguinte. Um time de cientistas na Europa descobriu uma misteriosa energia emanando em vários pontos de todo o planeta. Apesar de analisarem o acontecimento com cuidado, ninguém, de fato, sabe qual é o propósito dessa força. Muitos, porém, acreditam que ela está controlando a nossa maneira de pensar. E agora, será que não devemos tomar as rédeas dessa energia antes que ela passe a comandar o nosso planeta?

Escolha seu lado. Juntando-se ao “Iluminados” (Enlightened, representados em verde), você abraça as forças que lutam pela energia. “Uma tentativa de ajudar os Shapers infiltrar Terra. Seguidores acreditam que os Shapers trazer uma iluminação poderosa que vai levantar a humanidade“. Já entrando para a “Resistência” (Resistence, representados em azul), você vai compor o time que fará de tudo para ir contra esse misterioso poder. “Defendendo a Terra do ingresso do Shapers. Eles são vistos por alguns como sendo o medo de mudança ou do progresso, mas a resistência é firme em sua crença de que estão protegendo a humanidade“.

EnlightenedEu escolhi jogar junto do Enlightened. Mais porquê, o time está em menor número e será mais desafiador. Achei muito divertido. A Jogabilidade funciona da seguinte maneira, utilizando o aplicativo em um celular – de preferência, pois é necessário ter o GPS ligado – é apresentada um mapa que representa as áreas próximas, na verdade o jogo funciona em cima do Google Maps. O mapa tem um fundo preto onde as ruas e os edifícios são representados em cinza, mas não nomeado. Visíveis no mapa estão os portais, a matéria exótica (Exotic Matter, XM), os ressonadores (Resonators), os links e os campos de controle.

Para interagir com os objetos no mapa, o jogador deve estar fisicamente próximo da localização do objeto. O jogo representa o jogador como um pequeno triângulo, rodeada por um círculo que representa o perímetro dentro do qual a interação é possível. O jogo ainda conta com uma sonoplatia e efeitos interessantes, dignos de qualquer filme de ficção científica.

Então saia e vá atrás dos portais, mas por enquanto, o Ingress ainda se encontra em fase de testes, como eu disse antes. Para pode jogar, você precisa baixá-lo para o seu dispositivo, clicando aqui. Além disso, é necessário cadastrar o seu e-mail no site oficial do jogo, Ingress e aguardar o convite da empresa.

Curiosidade sobre tudo

Eu sempre tive curiosidade sobre tudo. Por que que céu é azul? Se a água é incolor porque o mar é azul? Como evoluiu a linguagem? Como surgiu o Universo? E muitas outras dúvidas. Com o tempo as perguntas vão sendo respondidas e novas vão surgindo.

As respostas, às vezes, talvez muitas vezes, ou quem sabe sempre geram mais e mais perguntas. E essa experiencia é muito gratificante. E uma pergunta que eu ainda não tenho resposta e nunca terei: É possível saber tudo? Essa pergunta gera uma infinidade de questões. E a infinidade pode querer dizer que é impossível saber tudo. Mas se nem o universo é infinito. Fica a dúvida, mas a resposta pode ser dada pelos teoremas da incompletude de Gödel:

Teorema 1:Qualquer teoria axiomática recursivamente enumerável e capaz de expressar algumas verdades básicas de aritmética não pode ser, ao mesmo tempo, completa e consistente. Ou seja, sempre há em uma teoria consistente proposições verdadeiras que não podem ser demonstradas nem negadas.
Teorema 2:Uma teoria, recursivamente enumerável e capaz de expressar verdades básicas da aritmética e alguns enunciados da teoria da prova, pode provar sua própria consistência se, e somente se, for inconsistente.

Tudo bem, os teoremas estão falando de Matemática, mas é possível aplicá-lo em outras áreas? Não sei, mas se for possível, a resposta para a minha pergunta sobre saber tudo é não. Não é possível saber tudo, pelo menos aqui, neste universo. Quem sabe pensando fora da caixa? Sempre mais perguntas.

Não tenho resposta para tudo, mas encontrei um vlob – que pertence ao Denis Lee – muito interessante e que responde um monte de dúvidas de uma forma interessante e objetiva (pelo menos mais objetiva que eu). E se ainda continuar curioso tem esse site, Site de Curiosidade, que responde outras questões.

O trabalho do Denis é didático e bem feito, vale a pena conferir. Ele responde a várias questões sobre vários assuntos. Escolhi um video do vlog para colocar aqui, no caso, falando sobre Nicolas Telsa, um grande inventor nos campos da engenharia mecânica e electrotécnica. Falei dele aqui no meu blog também, em Tesla.